sexta-feira, 16 de novembro de 2012

O seu rosto de moça meiga


O seu rosto de moça meiga
Arapongas, 16/11/2012 17:17

Eu vejo seu semblante de moça frágil carregando sua bolsa
Sua sai comprida e seus óculos redondos sugerem uma moça frágil
Mas eu vejo a força de sua vontade, seu olhar de mocinha delicada
E quero estar ao seu lado para carregar os livros que devem pesar uma tonelada

Suas pequenas e quase imperceptíveis sardinhas embaixo do óculos não lhe deixam feia
Seu jeito vergonhoso de educado, se parece com o meu mas eu já superei a timidez
Seu colete bordado, com rendas que não sei do que é, só me diz que você é uma moça fofa
Uma moça magrinha, delicada, frágil, estudiosa e fofinha que tenho sorte de ter conhecido uma vez

Quando te vejo em seu balcão, ajeitando todos os livros que você pegou
Eu seguro suas mãos e bato palmas com elas para lá e paca cá
Te pergunto se tem algum problema, se não se importa o ficaria brava
E você diz que confia em mim e percebo que melhor sensação não há

Vejo você quase não aguentando o peso da sua bolsa
Te ajudo a carregar, e te abraço rodando você de leve, da esquerda para direita
Encosto sua cabeça em meu ombro e acaricio seus cabelos curtos
E percebo o quando você é magrinha, frágil, macia e perfeita

Acompanho-lhe para sua casa, ajudando com a sua bolsa pesada
Apenas olhando os seus olhos e vendo o seu sorrido meigo que não para
Apertando-lhe contra o meu peito ocasionalmente e te chamando de fofinha
Eu não consigo esconder meu sentimento e minha euforia de ter achado uma moça tão rara

Mas eu não sei o que você sente de mim, apesar da confia que me depositou
Encosto minha mão na sua, esperando uma resposta ou uma ação
Toco em seus dedos e tento adivinhar o que você pensou
Não posso fazer nada, só segurar sua mão e colocá-la no meu coração

Quando vejo você comendo um sorvete, pego a colher e tiro um pedaço
Peço para que abra sua boquinha, e coloco de leve uma colherada
Quando você menos espera te beijo na testa e te acaricio do nada
E me pergunto se sente-se amada ou mais uma garota abusada?

Apenas sei que a confiança que você depositou em mim
Não vai desaparecer tão fácil assim
Minha mocinha de óculos e magrinha
Seja minha parceira, minha princesa e minha rainha

Helder Henrique do Nascimento Peres 17:51