quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Fogo e Água Quente


Fogo e Água Quente

Arapongas, 10/10/2012 20:11

Deus Pai, todo poderoso, por favor me ajude a superar os desafios que são impostos
A minha pessoa que não está nada contente com a atual situação de minha alma desesperada
Não aguento mais ficar a mercê de boatos que espalham veneno insípido apostos
Sucumbindo em uma moral pervertida de uma aliança que está mal calejada e muito mais afiada

Não consigo mais ficar desesperado porque não tenho mais por onde trasbordar amargura
Não sei por que não tenho mais orgulho de dizer o porquê estou triste e sem esperança
Não tenho mais forças para atacar a ignorância de uma pessoa que a veste como armadura
Ainda suspiro e me pergunto porque não tem mais pessoas simplesmente de confiança

A amargura que penetra minha alma machucada pelas facadas constantes de uma moça vadia
Não é sarada por palavras mansas de uma donzela vibrante e amorosa, mas sim pela misericórdia
Misericórdia essa que não tem piedade nenhuma de todas as vezes que eu já sofri
Misericórdia de quem não tem problemas, de quem não tem amor no coração, apenas discórdia

Mas o veneno que fica nos lábios de pessoas que tem belo rosto, mas mau gosto
E que tem fel pulsando nas veias no lugar de sangue, cujas lágrimas são puro ácido e sulfato
Cuja boca não serve para beijar e sim para dizer fofocas e difamar mentiras
E os sentimentos são puramente de perversão, futilidade e amor ingrato

Os cabelos daquela menina são escuros como a sua alma medíocre e sem amor
Suas atitudes são levianas, peçonhentas e egoístas como uma megera sem valor
Suas mãos não sevem para acariciar, mas sim apontar defeitos profanos irrelevantes
Seu sorriso falso é o maior desgosto amargo que se pode obter de mulheres ignorantes

Mas eu sobrevivo cada dia e cada segundo nesta miserável condição
Porque não tenho nada para perder, se eu desistir agora
Por isso, Deus Pai todo poderoso, eu agradeço por mais um dia de vida e por tudo de bom e ruim
Que me aconteceu, desde cedo até a essa hora

Helder Henrique do Nascimento Peres 20:37