quinta-feira, 26 de abril de 2012

Maças e Chocolates


Maçãs e Chocolates
Arapongas, 26/04/2012 20:28

Eu apenas queria morder os seus lábios
Que são vermelhos, cheiros, macios, brilhantes e suculentos!
Desfrutar de cada detalhe da sua pele enquanto saboreava sua boca doce
Dando abraços em seu corpo e beijos, beijos muito, mas muito lentos!

Mas isso não é nada pra conter a minha fome de ter você ao meu lado
Como esta maça, quero te morder, sentir seu sabor ao devorar sua cor
Seu intenso vermelho que brilha sobre a escuridão desta sala
Quero devorar-te até sobrar apenas o talo, onde guardarei em meu peito o seu amor

E o que restou do brilho rubro de sua face ainda permanece no ar
Se espalhando como fagulhas escarlates envolvendo nosso ardente sentimento
Mas por aí, eu não posso parar, por que quero saber se tens amor para me dar
Quero ver o que está em seu coração, pode mandar, eu aguento!

E o que você me dá em troca de eu ter sugado cada milímetro de energia sua?
Dás-me um chocolate meio amargo onde eu posso sentir toda a amargura do seu ser
Sentir toda a dor que sua feminilidade passou, por onde esteve e por que chorou
Pude ver onde esteve por que desistiu da vida e prefere morrer

Esse seu chocolate escuro, que pode ser meio amargo
Mas para mim é muito doce já que veio da sua alma e não pode ser devorado
Mesmo que eu não consiga comê-lo, por ele não ter fim
Ainda quero sentir todo seu sabor, por isso querida não me deixe aqui parado

E toda a vez, em que você se sentir triste
Pegue uma maça e saiba que ainda existe
Um poeta que deseja provar
O sabor intenso que há em seu olhar

E se você me por acaso me devolver
Um chocolate, nem que seja meio amargo
Sem hesitar eu vou é comer
Pois como seu parceiro, suportar sua dor é o meu cargo!

Helder Henrique do Nascimento Peres 20:49