sábado, 7 de janeiro de 2012

Acertando as Contas Que Não Podem Ser Pagas


Acertando as Contas Que Não Podem Ser Pagas

Arapongas, 7 de janeiro de 2012 19:53

E triste ver todas as moças que já gostei se casando ou noivando
É chato ficar para trás quando se tem muito amor para doar nesta vida
Esse sentimento chato fica torturando a mente e a vida de vários poetas
É tão deprimente que não da vontade de escolher bem as palavras, só de falar

E por isso eu não vou economizar nas medidas que escolherei para descrever o que sinto
Todo o rancor e derrota que você sofre agora são por que lá atrás no tempo você
Não planejou direito ou perdeu uma boa oportunidade de se dar bem agora está ai
Mas é bom que, agora, pode-se avaliar bem o porquê de estar nessa situação

Essa cooperação, entre mente e o coração tende se for feita quanto antes melhor
Se não de um estado ruim, você só descerá para um pior muito pior
Eu mesmo não posso culpar ninguém por minhas decisões, pois eu as escolhi
Mas em algumas delas, os problemas sempre apontam para uma decisão e neste caso uma pessoa

Por quê? Eu me pergunto o porquê eu fui gostar dela naquela época?
Até hoje me zombam por ter dedicado todo o meu amor àquela vaca!
Ela me dizia me amar, às vezes me dava carinho e sempre reclamava e me beijava
Dizia ser o seu jeito ser complicada, mas na verdade de mim ela não gostava

É triste dizer tudo isso de um jeito tão amargo e rancoroso
Mas é a mais pura verdade, não posso disfarçar que meu viver não é mais prazeroso
Mesmo assim, eu sobrevivi a tortura amarga, salgada, ardida, áspera e sem sentido
Que o seu comportamento de menina sem coração me deu

Não há palavras em todo o dicionário da língua portuguesa que descrevem
O quão ruim foi ter gostado de você!Esse seu jeito de menina certa era uma fachada
Para uma alma louca e indecisa, que não quer nada com nada só magoar os outros
Sem pensar em nada mais do que no seu próprio bem

Hoje em dia, as moças certas de verdade já estão casadas ou noivas e nenhuma delas
Precisou humilhar ninguém do mesmo jeito que você me humilhou
Do mesmo jeito que fingiu me amar, mas na verdade só me usou e ainda saiu de vítima
E o tempo que eu perdi com você foi precioso demais para gastar a toda te beijando

Naquela época sempre havia uma moça de bom coração por perto
Hoje só existem estúpidas ou meninas infantis que só querem festar e não amar
Que preferem o azedo de uma cerveja a o doce de um beijo
E só querem se relacionar com os que tem poder ou dinheiro

E, no tempo em que eu tinha tudo para vencer na vida amorosa
Você me distraiu me iludiu e me feriu
E ainda queria voltar para fazer mais ainda, e me humilhar mais perante os meus
Mas daquela vez fui esperto e me livrei antes que você pudesse espalhar o seu veneno de morte

Só que o tempo perdido com você foi tão grande que hoje não consigo mais reagir
Agora, cada minuto sozinho me faz reviver os momentos de rancor eterno
Não vou esquecer mal que você fez enquanto meu coração doer
Você pagará por todo o mal que me fez, nem que para isso eu tenha que cobrar-te no inferno


Por que ele não parece ser tão ruim assim, comparado com o constante tormento
Que a sua humilhação me fez passar


Helder Henrique do Nascimento Peres 20:24