sexta-feira, 22 de março de 2013

Os Poetas de Londrina, As Dorminhocas de Apucarana


Os Poetas de Londrina, As Dorminhocas de Apucarana

Arapongas, 22 de março de 2013 20horas e 05 minutos

Gostar de alguém que não pode nos corresponder, ou não quer é perder tempo.
No entanto, algumas pessoas valem mais perder tempo do que outras que valem ganhar tempo, já que o tempo passa e as memórias ficam no coração dos poetas de Londrina.

Para você, é mais fácil continuar dormindo e estar com o mesmo namorado
Do que tentar algo novo e dar uma chance para esse poeta mal amado
Você não sabe o quanto meu coração bate por ti, bate forte, bate com dor e amor
Você não imagina o quanto eu quero te abraçar e apertar sua mão do jeito que for

Você não acredita em minhas palavras mas elas são verdadeiras
Lembro de cada detalhe que você me contou de sua vida, mesmo que tenha dito uma só vez
Lembro da sua expressão ao receber uma ursinha de pelúcia que te mostrei
É tão difícil se declarar de maneira a se iludir, mas para você á mais fácil dormir

Todas as moças de cabelo castanho, estatura mediana e olhos marrons que eu vejo
Logo penso que é você que me está virando a esquina, passando na praça ou na loja
Como não se declarar quando se apaixona por uma pessoa dessa maneira?
Quando se lembra até o nome de sua gata, quando você me disse uma só vez?

Eu sou um poeta de Londrina, não vou agir covardemente
Se me apaixonei por uma amiga comprometida, vou de declarar até o fim
Ser covarde consigo mesmo e não assumir os seus sentimentos é o pior tipo de covardia
Não penso em prejudicar vossa senhoria dorminhoca
Apenas deixá-la consciente de que tenho sentimentos de amor por ti e que
És muito tola e dorminhoca em desperdiçar esses sentimentos

Mas, continuarei a ser seu amigo e deixá-la me conhecer melhor
Deixarei que se decida por si só
Estou apaixonado por você, mas eu gosto de amor e não de rejeição
Estou aqui te oferecendo, mas não doando permanentemente o meu coração

Irei te amar, se você quiser
Mas, também irei desaparecer se assim for
Sou um homem honesto, um poeta de Londrina
E estou aqui para te amar, Dorminhoca Menina

Helder Henrique do Nascimento Peres 20h27min