sábado, 30 de março de 2013

Combatendo Rancor com Amor


Combatendo Rancor com Amor
Arapongas, 30 de Março de 2013 00h01min

Você que um dia olhou para mim com um sorriso no rosto
E que por algum motivo não pensa mais bem de mim
Não pense assim, de uma chance de novo para esse moço poeta
Que espera ouvir-lhe de novo sorrindo em uma inesperada festa

Se um dia eu te magoei, e você me odeia por isso
Ou se por nenhum motivo, me deixaste de lado
Saiba que com o rancor eu não tenho compromisso
Apenas estou aqui para amar e ser amado

Você que não me aceitou em seu grupo por alguma razão
Que por egoísmo magoou o meu pobre coração
Você que um dia gostou de mim, mas sabe-se lá porque hoje me despreza
Não tenho motivos para querer o seu mal e quero lhe dar minha compaixão

Se por acaso hoje estou humilhado
Amanhã poderá ser você quem será magoado
Mas eu lhe digo, quero ser o seu amigo
Não quer cultivar rancor, por isso lhe ofereço meu amor

Por você, jovem e doce morena
Minha amizade é simples e muitas vezes pequena
Mas lhe entrego o meu sorriso e minha sincera vontade
De te ver outra vez, cantando e morando na nossa mesma cidade

Já que você me humilhou e partiu minha auto-estima e mil pedaços
Colocou um peso mais duro do que o aço em meu peito
Então sinceramente quero lhe oferecer minha amizade, meu sorriso e meu coração
Quero conversar contigo e dizer que lhe ser amável é na verdade o melhor jeito

Se você não quiser falar comigo
Não se importe, viva na vingança
Despreze o meu amor
E continue agir como criança

Helder Henrique do Nascimento Peres 00:13