quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Ah, minha ursinha de pelúcia!

Ah, minha ursinha de pelúcia!
Arapongas, sete de setembro de 2011 13:39

Minha linda menina de cabelos compridos e olhar meigo
Tão carinhosa e delicada que tenho medo de apertá-la demais
Sinto tanta falta do ter alguém como você do meu lado, diariamente
Que nunca imagine o quanto nós dois seriamos, coincidentemente iguais

Como você pode ter um coração tão puro?
Como ainda pode haver uma gatinha linda como você, de jeito sincero?
Como ainda não houve um homem que te propôs um relacionamento seguro?
Para que tantas perguntas se, é você quem eu espero!

Por que ninguém como você existe na minha região?
Por aqui só tem moças frias, sem carinho e sem coração
Onde será que moram as ursinhas de pelúcia como você?
Quero tanto te abraçar minha linda, mas ainda pergunto, cadê?

Mas mesmo morando em um Estado tão, tão distante
Faço-te uma pergunta minha linda gatinha
Quer ser minha ursinha, linda e meiga. Dona dos meus abraços e beijinhos carinhosos?
Por que você é muito linda, minha doce, brincalhona ursinha!

E sem perder nem mais um instante, me entrego á esse sentimento constante
Te abraço te aperto entrego-lhe minha alma, da maneira mais calma
E sem perceber me transformo em seu amante seu namorado empolgante
Por que você é minha ursinha, doce, brincalhona, linda e toda minha!

Pode não parecer, mas eu sem muito bem o que é que há
Apesar de ser só mais um bicho, o seu gato do Paraná
E sem me preocupar com o amanhã que certamente logo virá
Te abraço com carinho, minha ursinha de pelúcia, para lá e para cá

Todo dia você é minha amiga, e toda a hora minha namorada
Mas se esqueço um segundo, com o maior cuidado do mundo
De manhã te faço minha noiva, e de noite minha esposa
Todavia, á cada momento, devido ao meu sentimento você é minha ursinha bota roxa


Sua sinceridade não me engana
Você é sim minha ursinha, não é Giovanna?

Helder Henrique do Nascimento Peres 14:12