quarta-feira, 7 de setembro de 2011

De Repente Acordo Feliz

De Repente Acordo Feliz

7/09/2011 10:35

Em um dia de domingo qualquer, desses que se acontece quando quer
Acordei tão carinhoso e tão amável que quase perdi meu senso de direção
Meu corpo transmitia carinho simplesmente por pensar em você minha amada
Me senti tão leve, tão saudável e por sua causa com muito amor no coração

E andava pelas ruas, sonhando acordado
Não me recordando do que já há muito tempo havia passado
Apenas com a impressão que de alguém eu era namorado
Mas, que pena, que pena mesmo que meu estado carinhoso era só mais um estado

Mesmo que só por aquela manhã, acordei tão carinhoso, mas tão carinhoso
Que queria tanto te abraçar, te beijar ficar ao seu lado para o que vier
Sem saber o porquê, eu estava cultivando o que o homem tem de mais precioso
O puro amor que ele sente por uma mulher

Tudo o que eu queria esta estar com você, minha menina fofa
Abraçando, apertando-te, passando o meu rosto junto ao seu
Fazendo gestos de carinho, dizendo palavras de amor, expressando vozes meigas
Tudo isso ainda é pouco perto do que meu coração que já faz tempo que amadureceu

Queria tanto segurar suas mãozinhas delicadas, de moça honesta
Beijar-te no rosto, no pescoço, na boca e até na testa
Faria de nosso momento á sós a melhor e maior festa
Mesmo sabendo que talvez queira sair desta

Mas mesmo sem tentar te encontrar sinto que você está por perto
Sei que esse sentimento, é para o amor, o carinho certo
Mesmo eu não tendo ninguém para amar
É melhor, desse jeito carinhoso, deixar

Já que não consigo ter ninguém segurar a mão
E colocá-las rente á minha face que ás afaga com mansidão
Sem querer expresso carinho por você amiguinha trabalhadeira
Pois não tenho ninguém para ser a dona das minhas carícias, e te abraçar é a única maneira


Helder Henrique do Nascimento Peres
 11:09