quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Ultimo Dia de Sorte

Ultimo Dia de Sorte
Arapongas, 22/09/2011 22:35
Eu tive a oportunidade de fazer algo de bom neste período de Virgem
Tive a chance de colocar tudo de bom para fora dessa vida de vertigem
Mas, como um tolo deixei minha sorte ir embora, sem dizer o quanto te amo
E agora me arrependo de ter deixado passar esse dia, por engano

Eu merecia ser feliz, por que nada de mal eu te fiz
Mas infelizmente não foi assim que as coisas ocorreram
Queria tanto seu amor, e deixar para lá a dor
Mas meus sentimentos inconseqüentemente morreram

Eu tinha tanta energia para te abraçar, e sua mão beijar
Seu rosto ao meu raspar, em meu colo te carregar
Mas graças ao seu descaso e sua indiferença você está aí sozinha
E vive mal amada, e sempre calada, ao invés de se apaixonar

Por que você prefere os que são brutos e rudes?
Por que você não manda tudo essa empatia para o hades e venha
Ser minha amada, minha doce namorada, minha charmosa poetisa
Só que você prefere a modinha fútil e riquezas de quem tenha

Mas tudo que escrevi, e tudo que com sofrimento colhi
Não bastou para alcançar esse seu coração de concreto
Por tentar em aproximar desses espinhos que tu chamas de pele
Só me feri, perdi o meu tempo e perdi a noção do que seria correto

E continue a me ignorar, pode até me esnobar, isso não irá mais me afetar
Você quem escolheu, não fui eu, estar nesse melancólico apogeu
E hoje é meu ultima dia de sorte, não que você se importe, mas logo será morte
A morte da sua possibilidade de ser comigo, que quero ser tudo o que para você eu consigo

Por favor continue me ignorado...
Hoje você tem amigos, amigas, um carro á quem amar
Mas um dia seu dia de sorte acaba
E você estará em meu lugar

Helder Henrique do Nascimento Peres

23:04