terça-feira, 19 de julho de 2011

Eu votei em você, Senhor Não Tem Jeito.

Eu votei em você, Senhor Não Tem Jeito. 
Curitiba 19 de junho de 2011 19:58

Eu votei em você, Senhor Não Tem Jeito
 Votei em você, para ser presidente da minha classe
Para que você arrumasse o corredor do Colégio, que está todo esburacado
Confiei em você meu dinheiro, pensando que para melhor você o aplicasse

Eu votei em você, Senhor Não Tem Jeito
Confiei-lhe algo importante, como a compra uma lousa
Que usaríamos nas nossas aulas de literatura, e arte
Mas nossos livros, tu deixaste na mão, até aquela moça

Eu votei em você, Senhor Não Tem Jeito
Para que eu pudesse ser representado publicamente
Nosso Colégio, com um potencial enorme para crescer
Foi esquecido e envergonhado por um cara que só mente

Senhor Não Tem Jeito, me diga o que aconteceu
Tínhamos uma parceria, iríamos incentivar as crônicas e poesias
Nossa turma inteira iria ajudar a escrever a maior coletânea
Mas todos os versos se perderam, em suas promessas vazias



Votei em você, para melhorar a limpeza, a arte e o esporte
Te confiei meu dinheiro, meus sonhos de poeta, e minha vida sem sorte
E pensei que você seria o melhor presidente de sala já eleito
Mas como todos, Senhor, você não tem jeito.

Helder Henrique do Nascimento Peres 20:30