quarta-feira, 6 de julho de 2011

Você já não cansou? Ele e ela!

Você já não cansou? Ele e ela!

Curitiba 27 de janeiro de 2011

Ele quer uma amiga
Ela quer um super-homem
Ele quer uma companheira
Ela o chama de lobisomem

Ele apenas quer estar ao lado dela
E ela quer estar bem vista
Ela só quer poder amá-la
Ela nem pensa em conquista!

Ele pensa em todo o dia chama-la de linda
Ela pensa em apenas ir à balada
Ele pensa em passar tardes e tardes com ela
Ela pensa em apenas assistir a um bom futebol

Chega à noite ele pensa em vê-la
Passa das dez ela já quer ir dormir
Amanhece e ele quer abraçá-la
E ela só pensa em... Ah. Ainda dormir

Ele pensa em namorar
E ela quer apenas estudar
Após duas horas que se passou
Ele volta e ela ainda não acabou

Ele pensa em se casar
Ela diz: “Nem pensar!”.
A leitora desta poesia pensa:
Como uma moça dessas pode existir?

A verdade é que
Por mais que você diga:
“Eu sou carinhosa e amorosa”
“Maltratar um namorado, que me trata melhor que amiga?”

Tu que se dizes moça meiga
Pode muito bem ser esta da poesia
Tudo depende da sua maturidade
Do seu coração da sua vaidade

Também, depende do jeito que.
Você age diante de coisas adversas
Como você se sai diante das faculdades da vida
Se você é essa moça amorosa mesmo, ou está na verdade perdida.

Por mais que você diga:
“Eu nunca faria esse tipo de coisa”
Pense bem se você já não fez, e não percebeu.
Pode já ter magoado quem nunca nem mereceu

Helder Henrique do Nascimento Peres